19/01/2013

O melhor acessório: qual é?

Queridos Amigos,
Pérolas! Em tudo, com tudo. Brincos, colares,  anéis, pulseiras, golas, ... Nunca são demais e nunca são de menos. Muitas ou poucas. Grandes ou pequenas. Brancas, pretas, cinzentas, douradas. Verdadeiras ou do rio.
Um colar de pérolas!
A joalharia Bizantina já utilizava as pérolas pelo que são mais do que um clássico contemporâneo.
 A Coco Chanel começou por usá-las falsas, passou a misturá-las com jóias verdadeiras (colares de ouro) e parece que se rendeu  às pérolas verdadeiras porque "reuniam o maior valor no espaço mais pequeno".
Não há  um colar de pérolas igual a outro. São naturais, usam-se como  se formam e, por isso, não há uma igual a outra. Quase como as pessoas. Nunca são demais e nunca são de menos. Qualquer que seja o feitio, qualquer que seja a cor, qualquer que seja o formato, qualquer que seja o comprimento, qualquer que seja o fecho (ou sem fecho...).
Definição: maravilhosos, distintos,  intemporais, universais, eternos "fashion statements".
Ficam bem com tudo, acompanham-se de quaisquer brincos e com quaisquer roupas, mesmo as mais casuais. E acompanham-se bem juntos, uns com os outros, em misturas muito estilosas e funcionais. E, se não são o acessório mais distinto, estão na frente da lista. Se não quisesse cair no consumismo, diria que um colar de pérolas é "indispensável" a qualquer mulher. O meu primeiro foi presente de curso dos meus Avós (os meus Pais deram-me os parabéns...).
Hoje não se devem comprar pérolas falsas porque até nas lojas feias  dos chineses  há pérolas sofríveis do rio com que se pode  fazer um colar de pérolas ao preço da "chuva" a menos que os das falsas de marca (que eu não suporto porque são caríssimos e não têm valor nenhum e alguns conseguem ser mesmo muito pirosos e kitsch).
Depois há as pérolas ultra valiosas que só quem as  tem sabe o valor. Aparentemente ninguém sabe e eu gosto das coisas assim:  infinitamente simples, que não ostentam o imenso valor que têm, que é "intrínseco" e escondido.
Isto lembra-me  o que ouvi na semana passada na "minha" universidade católica (de excelência, meu Deus! uma jóia deste país como tantas outras universidade) a uma Engenheira Civil (quem me dera que os governantes todos deste país juntos num saco soubessem metade do que ela sabia) que disse que a ciência gostava das coisas "simples, universais e belas". Quem não gosta? Isto aplica-se a tudo na vida, sem excepção...
Pronto!  de onde é o meu primeiro colar de pérolas, da Ourivesaria José Rosas, no Porto. De lá são estas pérolas que, mais do que anéis, são mesmo "pérolas para os dedos", a 45€ cada um (não tenho a certeza de que é este o preço) e que, como todas as pérolas, "têm tudo sem ter nada". A estes aplica-se tudo o que eu penso sobre as pérolas e tiveram imenso  impacto quando as pus no meu odiado facebook. Por isso mesmo: todas as pessoas gostam do que é "simples, universal e belo". E estas são... 
Universais? sim! ficam bem a todas e com tudo.
Só têm um problema: "três em um", "um em três" ou "um em um"?  O que acham? 














Beijo da Maria

3 comentários:

Mafalda RebellodeAndrade disse...

Eu gosto mais dos 3 all together :)

Maria disse...

Thanks Mafalda!

Rosarinho MB disse...

Os três juntos ficam mesmo mesmo mesmo giros!!!