30/01/2015

STOP.

Paragem. STOP. Concentração. Imersão. Suspensão
Silêncio. Exterior e interior. Esforço. Paz.
Pensar. Refletir. Voltar a encontrar.
Não porque me apeteça mas porque quero e porque tem de ser.
E vem a luz e mostra-se o caminho. Sempre e  inexoravelmente como um princípio científico de  origem matemática.
Encontrar o caminho da felicidade é  incompatível com o ruído e a azáfama do quotidiano. Aí é onde se põe em ato a felicidade.
Mas para se encontrar o caminho para ela há  que pôr estas condições. Condições mecessárias embora não suficientes para ser feliz (tenho consciência disso).
Porque é que será que todos não fazem o mesmo?

29/01/2015

Like a Lawyer.

Impensável uma advogada em Chicago misturar lã com lantejoulas, carneiro com seda.
Acho que o guarda roupa destas advogadas americanas é tão absolutamente "intocável" como absolutamente "imponível" por mim. Mas engacha-me,
Ainda bem que estamos na Europa e não em Chicago,
Parece uma contradição mas não é.
Os Americanos sempre foram muito mais intolerantes na hora de definir o "dress code". Ainda bem que sou portuguesa.
Quando me dá para este estilo americano à "lawyer" ouço sempre as bocas do "ficas mais pesada". E quando trabalhei em empresas americanas sempre me senti uma "carta fora do baralho".
Dava um tratado esta história da "imagem corporativa" e da "liberdade e individualidade pessoal".
Um tratado. Mas não é para aqui.
Mas esta advogada tem FATOS lindos. Isso é mesmo um FACTO.

22/01/2015

2014

Em imagens.






O meu bairro.

Amo de paixão ser sábado de manhã, sair à rua, reconhecer caras, dizer bom dia, encontrar estilo, ajudar com os sacos, deixar passar, fazer festas ao cão, encontrar amigas, ir tomar café à esquina, fazer receitas novas para o almoço, ter  os sentidos total e ABSOLUTAMENTE (d)espertos para a vida.
E ter a mercearia e a frutaria com um look arranjado, moderno, apelativo, o mercado com gente tão gira, as lojas a transbordar bom gosto e simpatia.
Amo de paixão o meu bairro de Campo de Ourique.

09/01/2015

Quando o tempo é tema de conversa

Todos se queixam do frio mas há por aí alguém que já tenha reparado na beleza destes dias, desta Luz, deste Sol, da Clareza brilhante refletida na cidade, da magia do final destas tardes, das cores do céu, da pureza e transparência das cores da cidade? E apetece viver uma vida Nova, como se se nascesse de novo e tudo esteja por estrear!Não vos aconteceu já?☺! Que sensação!

07/01/2015

HIGH AUTUMN WINTER 2014

 
O nome é HIGH e descobri-a não sei porquê nem quando.
Identifica-se a si própria como "HIGH CASUAL EVERYDAY COUTURE" nome que liga "alta costura" ao "quotidiano casual", o que simplesmente me fascina.
Os filmes, as fotografias, o "book", são idílicos, pictóricos, sensoriais, quase oníricos, e transportam para aquela "forma especial de estar na vida" que combina com a roupa e que dela jamais se aparta.
Os preços, esses talvez sejam inatingíveis, mesmo agora que enviou a noticia de que os saldos de Inverno começaram (hoje), com "descontos até 30%",
As fotografias, os filmes, a filosofia, a entrevista com a autora da marca, lindíssima, Claire Campbell: vale a pena visitar e re-visitar porque são uma fonte de inspiração e de reinvenção da nossa própria roupa e da forma como a usamos.
Se calhar não concordam e isto é só evidente para mim.
De qualquer forma, recomendo que vejam porque talvez valha a pena. Não consegui trazer para aqui a entrevista com a Claire Campbell, mas encontram-a aqui:

http://www.high-everydaycouture.com/pt_en/philosophy.html

A coleção desta estação que é uma fonte de inspiração especial:

http://www.high-everydaycouture.com/pt_en/shop/aw-14/all.html


31/12/2014

O ano de 2015!


Um Bom Ano de 2015 é o que eu desejo a todos do mais fundo do meu coração. 
Que celebremos as coisas boas com a mesma elegância das menos boas!!!!
Porque de umas e de outras será composto o Ano Novo.
A sabedoria está em aproveitar umas e outras a nosso favor!!!!!!
E muitos e carinhosos beijos da 
Maria.

30/12/2014

A vertigem dos saldos e a Zara Home

Na Zara Home o preço de um conjunto de toalhas turcas para casa de banho, em saldo, fica mais caro do que na Turcos e Bordados de Campo de Ourique (Rua Ferreira Borges, n.º 149-A, Lisboa) a preços normais (= sem ser em saldos). A diferença?
É que se comprarmos na Turcos e Bordados o dinheiro vai para Portugal mas, se comprarmos na Zara Home, vai para Espanha. Mas há mais diferenças: na Zara Home as toalhas são de "algodão egípcio" mas "made in Portugal" (ou "hecho en Portugal") e têm menos 10 centímetros do que as portuguesa da Turcos e Bordados, tamanho standard (a toalha de mão da Zara Home parece um pano de cozinha).
Diz-me a menina da Zara Home que as medidas deles são vendidas mundialmente. E eu digo-lhe que o que interessa são as pessoas e que ela dê o meu recadinho de consumidora aos chefes castelhanos (será que dá?).
E já agora; se bordarem as letras das toalhas comprados na Turcos e Bordados, fica mais barato. 
Há saldos que são de vertigem (= um rico e caro engano). Mais dinheiro por menos centímetros e dinheiro  para os vizinhos espanhóis  em vez de ficar em casa... vai lá vai...