08/11/2012

Estilos de elevador e de rua.

Queridos Amigos,
Hoje pela primeira vez há muitos anos, tive contacto directo com um investimento que vai fazer muito bem à população em geral, fica em pleno coração de Lisboa, é privado, é comercial, mas é um negócio seguro e que é bom para todos, incluindo a população daquela zona que vai ficar excelentemente servida.
UFA!
Boas notícias. Como irei à inauguração e como vai ser em grande: vão ficar todos a saber o que é! Estou tão entusiasmada e contente!
Bem! Agora apeteceu-me pôr aqui umas fotografias de estilismo em elevador.
Numa delas estou eu em pose e chega um colega meu que tinha pressa em descer. O que me ri! Isto dá-me imenso gozo, gozo de mim própria. Mas... pode dar ideias de estilismos, quem sabe? Além de vontade de rir.
Por isso aqui ficam!






 Combinações de renda por baixo das camisolas e dos casacos. Esta combinação é comprida, mas enrolo-a  dentro das calças e fica do tamanho da camisola, só a aparecer a renda. Um truque...

 O que me ri!  "Anda lá com isso que eu tenho de descer!" Por acaso é o homem com muito acerto para o fashion e com um bom gosto "muito à frente". Raro em homens de sensibilidade completamente masculina. Um dos meus melhores conselheiros nas minhas dúvidas existênciais. Tem sempre ideias claras, sem dúvidas e um gosto "exquise" e muito  à frente. Raro mas de uma utilidade sem preço.
 Combinar cores. Sem medo. Isso é alegria para os dias chuvosos e tristes! 



Vejam esta carteira aqui, com outro look. Parece outra!
Beijinho da Maria

2 comentários:

Rosarinho MB disse...

ahahah!Ri-me tanto com o seu amigo atrás do elevador à espera de descer e a Maria a fotografar-se, que vaidosa! Se o seu amigo não a conhecesse ficava a achá-la louca, certamente... e muito vaidosa!
Que risota! é que, ao ler os seus posts, imagino-a tal e qual a falar. E neste caso deu-me vontade de rir.!
beijinhos

Maria disse...

Mas olha que eu sou mesmo louca. Não totalmente, mas um bocadinho (bocadão), sou. Mas quem lida comigo já sabe e vão-me perdoando. Além disso, temos de ver o bem de tudo: esta minha loucura é sempre hilariante...