22/10/2015

Piumini.

Apetece-me falar aqui da tecnologia dos piumini da Max Mara (linha S Max Mara) (este continua a ser o ano dos piumini) que os faz durar uma vida, serem lavados na máquina da roupa e, sobretudo, terem o maior número de penas com o menor peso e menor volume. As penas nunca  saem  porque estão presas numa trama de tecido que só é fabricado na casa de acordo com uma tecnologia registada pela marca que chegou a ser tema de uma exposição no MOMA de Nova Iorque. Claro que custam os olhos da cara. Mas também são um investimento para uma vida inteira. A minha escolha? Sem dúvida os reversíveis. Todos super leves e com o mínimo volume (vêm com um saco pequeno em que podem ser guardados, p. ex., na carteira)
Eu... tenho um da Zara. Mas é um "chouriço" que não cabe em lado nenhum e passo a vida a apanhar penas do chão. Penso que o tenho há mais de dez anos. E agora está russo por causa das lavagens. Não tenhamos ilusões: estes casacos, pela sua função, convém que sejam lavados com água.
Quanto aos Moncler... irrita-me um bocadinho terem o monograma gravado por fora e são mais caros ainda.
E um desabafo: já que em Portugal não vejo dimensão para concorrer com as HM, Zaras e Primark's da vida, tínhamos que nos centrar num segmento superior, aquele que passa pela atenção à pessoa, às necessidades actuais, às suas aspirações e interesses, à durabilidade, qualidade. Penso que é nisso que os Portugueses fazem a diferença. Basta mesmo pensar no sector do calçado.

Sem comentários: