20/06/2012

Viseu II

Viseu: a minha cidade e da última vez que lá estive não consegui ir à zona histórica, não saí à noite e foi quase só estar em casa, como já contei.
Bem, mas como tinha de fazer compras, fui ao Palácio do Gelo (centro comercial com pista de gelo,  bar de gelo, piscinas,..,... ) onde é expressamente proibido tirar fotografias. Eu sou uma rapariga do contra... Não tinha interesse nenhum em tirar fotografias lá dentro, a não ser as que vão ver e que tirei mesmo e que vale a pena ver (com permissão que por ser do contra não quer dizer que sou infractora, a não ser de vez em quando, mas é mais no trânsito e com polícias a sério).
Quanto ao resto, eu sei que gostam de ver os nossos looks e isso eu tinha de mostrar e vou mostrar mesmo. Mas sou do contra... e como me disseram que era proibido tirar fotografias,... fui pedir a um segurança que  me tirasse uma fotografia só para ver a reação (como eu adoro ver as reações das pessoas quando se lhes pede ou diz algo "nonsense"!!!!!), o qual disse logo que não e eu respondi-lhe que, então, na vida dele nunca iria saber para o que era. Pelo menos ficou intrigado, já que podia ter sido mais simpático.
As fotografias cá fora: nós refletidas no espelho! São umas portas de entrada enormes, quase do tamanho das do maior centro de congressos do mundo! Grupo Visabeira: tudo à grande (não fossem eles da minha terra...). Palácio do Gelo: um dos maiores centros comerciais do país! 




O estilismo  do dia









Casaco, calças, cinto e blusa: Zara; Botas: Mango; Mala: Stella MacCartney






Quando vou a Viseu, e se posso, vou à Casa Alegre, como quem vai a um museu, pois atualmente é a única loja destas que existe no país.  A Visabeira comprou a Bordalo Pinheiro e fez um grande favor a Portugal. Não podíamos perder a Bordalo Pinheiro. Há coisas que um País não pode perder e esta era uma delas, indiscutivelmente.
Eu sou fascinada pelas peças da Bordalo Pinheiro.
Em casa da minha Avó havia um jarro da Bordalo Pinheiro com que se dava o vinho aos homens que andavam no campo. E ainda hoje cada vez que vejo um jarro destes sinto o cheiro daquele vinho. Gente de Viseu sempre foi apreciadora da boa pinga.








































Lá ficou encomendado um bacalhau igual ao que a minha irmã mais velha tem pendurado na parede da cozinha. estavam esgotados. Ainda não me telefonaram, mas este bacalhau já faz parte da minha cozinha.

Kisses
Maria




1 comentário:

Catarina Campos disse...

Eu tenho o tomatão! ; )