27/06/2015

Cerimónias, casamentos, baptizados e outras que tais.


 Quando se pensa em eventos mais especiais a primeira palavra que me vem à cabeça é a "adequação". Ao evento, às pessoas que queremos honrar e ... ao nosso corpo e maneira de ser (porque quantas pessoas vão para casamentos a parecer mascaradas!). Há regras protocolares como, por exemplo, levar carteiras pequenas e usar só chapéu quando o casamento é durante o dia (à noite não). Mas fora isso, o que me parece mais importante é pensar nas pessoas que nos vão ver e que queremos honrar, em vestir-nos para trazer mais beleza à ocasião, usar o que mais vai agradar às pessoas homenageadas. Isso, para mim, é verdadeiro "protocolo". Hoje em Viseu tive uma celebração muito, muito, muito especial. Nada de festaria mas uma celebração que me toca ao coração e me abre todos os poros da pele. E isso bastou para usar um dos melhores vestidos que tenho. Pode não se gostar, mas é um dos melhores que tenho e, claro, que gosto de paixão, E, como tinha que dar o melhor nesta ocasião, aqui foi ele. Com um casaco de camurça ultra-fino porque há sítios em que o respeito (será protocolar?) me atira para a manga comprida. Parece-me que pensar nos outros e na ocasião é o mais importante e que nos transporta para uma estratosfera que fica a milhas do exibicionismos, da afectação, da petulância e da peneirice tonta e vazia de sentido.
















Vestido: BCBG; casaco de camurça: Zara; brincos: Luísa de Brito; anéis: Luísa de Brito e Uno de 50; Pulseira: Gomes & Gois (Monumental Saldanha) carteira: Marca Jacobs; sapatos: Valentino. òculo: Miu Miu.

3 comentários:

Rosarinho MB disse...

Tão bonita!!!!!

Rosarinho MB disse...

Tão bonita!!!!!

Maria disse...

Obrigada minha querida Rosarinho